capacitação de voluntários

Capacitação de voluntários: explore novas possibilidades

capacitação de voluntários

Quando somos capacitados para executar uma determinada tarefa nos sentimos muito mais confiantes e comprometidos, não é mesmo? O mesmo acontece com o voluntário que é capacitado para desempenhar suas atividades: além de mais seguro, certamente estará muito mais engajado com a causa pela qual vai trabalhar.

A formação dos voluntários é uma das condições básicas para a realização dos trabalhos. Ela influencia diretamente na qualidade da entrega e satisfação de todos os públicos envolvidos. Deve-se considerar que muitas vezes o colaborador que está executando o trabalho voluntário pode nunca ter realizado aquela tarefa antes, como por exemplo liderar uma equipe ou conduzir um fantoche em uma peça de teatro. Além de despertar novos talentos, a capacitação também é uma ótima oportunidade para transmitir a missão, os valores e o objetivo do programa de voluntariado.

Apesar de muitas vezes parecer um grande desafio, organizar uma ação de capacitação pode ser mais fácil e prazerosa do que parece. Veja abaixo algumas dicas:

 

– Faça da capacitação algo divertido

Sabemos que a formação do voluntário é extremamente importante para sua boa atuação, porém muitas vezes as pessoas possuem algum tipo de preconceito com ações de capacitação, pois acham que será algo cansativo, burocrático e que ensinará algo que elas já sabem. Para quebrar esse tipo de barreira, principalmente quando falamos de voluntariado, que é algo que a pessoa faz por vontade própria e em seu tempo livre, é fundamental inserir elementos lúdicos e divertidos em seu conteúdo.

Que tal chamar um palestrante mais descolado e informal para dar o treinamento? Ou então inserir uma quantidade maior de dinâmicas e atividades interativas na programação? Se possível saia da estrutura da empresa e faça a capacitação em um ambiente diferente, pois isso já vai gerar um interesse natural das pessoas para conhecer o local. Aproveite e utilize todo o potencial do espaço para as atividades.

Jogos e dinâmicas de grupo também contribuem muito para melhor absorção do conteúdo e despertam o interesse dos participantes. Invista em jogos de pequenas competições, pois são ainda mais divertidos!

 

– Quem disse que ações de formação devem ser presenciais?

Muitas empresas enfrentam grandes dificuldades na hora de organizar eventos presenciais, como por exemplo a logística de transporte, agenda dos envolvidos, locação de espaço, distribuição geográfica das unidades operacionais etc. Esses são apenas alguns fatores que devem ser considerados na hora de organizar um evento de capacitação presencial. Hoje em dia, porém, já temos milhares de alternativas para contornar estes problemas e alcançar todos os públicos da empresa.

Uma das possibilidades são as formações online, seja em formato de e-learning, disponibilização de material para leitura ou pequenas “pílulas” de informação enviadas regularmente por e-mail. Estas e muitas outras soluções podem ser oferecidas online.

Assim como vídeos e peças de comunicação diversas (cartazes, banners, cartilhas etc), em cada veículo deve ser estudado o formato mais apropriado e densidade do conteúdo a ser abordado.

 

– Utilize métodos diferentes e complementares

Muitas vezes os cenários são diferentes em unidades distintas da empresa, por exemplo: locais de produção trabalham em escalas e com acesso restrito a computadores, já as áreas administrativas possuem apenas um turno de trabalho e acesso diário a computadores. Esse tipo de situação é super normal e não deve ser encarada como um problema, apenas deve-se adaptar as soluções de treinamento.

Ações de capacitação presencial são desenvolvidas para o público que possui disponibilidade de tempo e espaço; já ações online ou de comunicação, para aqueles que trabalham em atividades mais críticas ou controladas. Além disso, é possível combinar ações concisas de capacitação presencial, de 15 minutos de duração no máximo, com outros tipos de formação via cartilha, portal de voluntariado, entre outros.

Outra opção muito bacana é promover o intercâmbio entre voluntários mais experientes e novatos, pois é um treinamento prático e humano. Estimula o relacionamento entre colaboradores de diferentes unidades da empresa e agrega conhecimentos que vão muito além da ação voluntária.

O repasse de formação segue também nesta linha: um grupo menor de voluntários recebe a formação e tem como responsabilidade compartilhar o conhecimento adquirido em seu ambiente de trabalho, o que é uma ótima oportunidade de desenvolvimento profissional além de ter um alto nível de mobilização interna.

Tudo depende da análise dos cenários existentes e criatividade dos gestores. 🙂

 

A formação dos voluntários é uma excelente oportunidade de alinhamento de expectativas, compartilhamento de informações e esclarecimento de dúvidas além, é claro, de ser um método muito eficaz de instrumentalização do voluntário.

As dicas que listei aqui são apenas algumas ideias que podem ajudar o seu programa de voluntariado a realizar ações de capacitação ainda melhores. Consulte também o nosso ebook Formação de Voluntários: Como promover e gerenciar diferentes tipos de Capacitação para conhecer diversos cases de empresas que oferecem soluções criativas de capacitação para seus voluntários.

Adapte essas ideias de acordo com as necessidades do seu programa e compartilhe conosco a sua experiência!ebook formação de voluntarios

(Visited 666 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.