12 ações de voluntariado para celebrar o Dia dos Avós e da amizade

Neste mês de julho colocamos em pauta o afeto e a amizade.  

Nem precisamos dizer que vivemos momentos malucos e que  as relações de afetividade nos ajudam a segurar as pontas. A maioria das pessoas têm vivido e confirmado a importância de se ter na vida uma rede de apoio, não importa qual idade você tenha.

Além do mais, esses conceitos têm tudo a ver com o espírito do voluntariado, o principal assunto do nosso blog.

Por isso, aproveitamos duas datas deste mês: o Dia Internacional da Amizade e o Dia dos Avós, comemorados respectivamente nos dias 30 e 26 de julho, para incentivar ações dentro e fora da sua empresa que reforcem laços de amizade, carinho e respeito com todos.

Pensando na conjunção entre essas duas datas, na minha experiência pessoal as palavras “amizade” e “avós” têm significados muito próximos! 🙂  E na sua?  

Os avós amam os netinhos e bisnetos pois são frutos da mesma raiz. Entre avós e netos há mais do que amizade: é amor incondicional.” (Dona Maria Perpétua, avó de nove netos e quatro bisnetos, e minha mãe).

30 de julho: Dia Internacional da Amizade

Vamos começar pela amizade enquanto conceito mais amplo.

Como diz Millôr Fernandes:

A verdadeira amizade é aquela que nos permite falar, ao amigo, de todos os seus defeitos e de todas as nossas qualidades“.

E em termos de relações, é um lugar de descanso onde podemos ser nós mesmos e cultivar as nossas virtudes.  O filósofo Sócrates dizia que  “para conseguir a amizade de uma pessoa digna é preciso desenvolvermos em nós mesmos as qualidades que naquela admiramos. E por essas e outras os amigos nos estimulam a crescer, a ser versões melhores de nós mesmos.

Sobre a data do  Dia Internacional da Amizade, em 30 de julho, seu objetivo é cultivar uma cultura de paz entre as pessoas e os povos, em harmonia e em consonância com as diversidades culturais e o respeito mútuo. E isso tem tudo a ver com o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS)16: “Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis”.

Essa data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011, em referência à Cruzada Mundial da Amizade, realizada em 1958. Ali se reconheceu:

 “A pertinência e a importância da amizade como sentimento nobre e valioso na vida dos seres humanos de todo o mundo.” (Resolução das Nações Unidas de 27 de abril de 2011).

Os benefícios da amizade

Uma revisão de 148 estudos sobre o assunto feita pela Brigham Young University e pela University of North Carolina demonstrou que “pessoas com amizades sólidas tinham 50% mais chances de sobrevivência”. Mais que isso: os autores concluíram que os efeitos da falta de amigos são comparáveis aos problemas provocados pela obesidade, pelo abuso de álcool e pelo consumo de 15 cigarros por dia. E mais recentemente, um estudo da American Cancer Society concluiu, após analisar dados de mais de 500 mil adultos, que o isolamento social aumentava os riscos de morte prematura por qualquer causa” (Fonte:www.uol.com.br).

Isso não só na vida pessoal, mas também nas empresas, afinal convivemos muitas vezes mais tempo com nossos companheiros de trabalho do que com alguns familiares.

A cultura da amizade nas empresas só traz benefícios:

– Torna o dia a dia dos colaboradores mais leve e feliz.

– Proporciona um ambiente de trabalho mais saudável.

– Faz o trabalho em equipe fluir com naturalidade.

– Aumenta o engajamento dos colaboradores e entre equipes.

– Melhora o clima organizacional.

– Combate problemas de relacionamento interpessoal.

– Estimula o comprometimento de todos com os objetivos da empresa.

– Promove a união, com a soma espontânea de esforços para superar desafios e obstáculos.

Se quiser estudar sobre o assunto, pode partir deste estudo aqui e depois se aprofundar ainda mais.

É saudável estimular a cultura da amizade na sua empresa

Se o meio corporativo é estimulado por atitudes de competitividade e individualismo, o assunto da cooperação, que não é novidade para colaboradores já voluntários na comunidade, internamente pode ser estimulado de várias formas.  

As relações de amizade favorecem as relações de ganha-ganha, e no Dia Internacional da Amizade – e não só nele – você pode estimular esses laços por meio de:

1. Dinâmicas de integração on-line ou presenciais.

2. Correio elegante (em papel ou mensagens online) de dedicações de afeto, sendo que em julho pode-se até aproveitar a deixa para os tradicionais “bilhetinhos de carinho” das festas juninas e julinas.

3. Criação de grupos de afinidade, como gastronomia, cinema e séries, esportes, pets, games, tecnologia em geral e voluntariado – e neste último conte conosco! : )

4. Envio de recados  públicos em vídeos para os amigos.

5. Criação de um espaço ou mural de fotos de momentos marcantes.

6. Realização de Happy Hour presencial ou virtual.

7. Realização de Amigo Secreto, criando uma planilha de preferências no Google Drive de comidas ou livros, e cada um envia o presente por delivery para o amigo sorteado.  

Sempre levando em consideração que a amizade está disponível para todos, não importando em que fase da vida você esteja.

Basta a abertura para se relacionar, conviver e crescer em conjunto.

Dica de filme: um filme sobre amizade de que gosto muito é “Os Intocáveis”. Depois que ficou tetraplégico devido a um acidente de parapente, um aristocrata contrata um jovem assistente para ser seu cuidador. Uma excelente oportunidade para discutir os valores da amizade, das diferenças e do cuidado, seja em família, dentro da empresa ou mesmo numa ação externa de voluntariado.

A amizade intergeracional

Não há idade para praticar a amizade, todo mundo precisa de “um amigo de fé, um irmão camarada”, como diria o Rei.

“Enquanto na infância eles ajudam na socialização do indivíduo, na adolescência eles são importantes para ajudar o indivíduo a construir sua identidade e formar uma imagem de si”, explica Natália Tavares Pavani Araújo, psicóloga do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. “Já para os idosos, eles são fundamentais para combater a solidão, o que pode influenciar até mesmo na saúde deles”. (Veja mais em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2019/11/01/a-importancia-de-se-ter-amigos-e-como-mante-los-sempre-perto.htm?cmpid=copiaecola).

E viemos descobrindo o quanto tem sido rico o encontro entre gerações dentro das instituições, ruas e famílias: os mais novos querem aprender com os mais velhos, ouvir suas histórias, beber de seu conhecimento sobre a vida e sentir o seu aconchego, e os mais velhos por sua vez sentem-se acolhidos e valorizados, e conseguem partilhar sua sabedoria, ao mesmo tempo em que nesses encontros combatemos o isolamento e a solidão que podem acontecer nessa faixa etária.  

Por isso, pra gente fez todo sentido esse conteúdo “dois em um”, quando falamos de amizade e também quando falamos dos nossos avós.

26 de julho: Dia dos Avós

Comemorado no dia 26 de julho, é uma data muito querida que faz homenagem aos vovôs e vovós, aqueles que dedicaram tanto pela família e que ainda, muitas vezes são responsáveis pela criação e educação dos netos. 

Minha filha se chama Glória, era como se chamava minha avó, que me criou. Ela não era lá muito carinhosa, mas muito dedicada e cuidadosa. Ela teve muitos netos e bisnetos, mas acho que nunca ninguém pensou em homenageá-la colocando seu nome nos filhos . E quando soube que estava grávida , eu sentia que era uma menina e que se chamaria Glória ! Nem me passou outro nome pela cabeça ! Agradeço a minha avó por ter feito de tudo para nos cuidar e alimentar. Ela era analfabeta e por isso colocava todos nós pra estudar ! Se não tínhamos o que comer , ela nos levava a pé até a casa de algum parente pra nos dar de comer. Caminhávamos horas pra isso. Ela foi muito importante em nossas vidas , eu minha irmã e mais quatro primos. Ela era amor e amizade! ”. (Flávia Provençano, amiga e mãe e neta das Glórias).

E que se faça uma urgente conscientização: muitos avôs e avós são maltratados. Há casos em que o Estatuto do Idoso é infringido, infelizmente. Se você se interessa pela causa das pessoas idosas, pode ler um conteúdo sobre esses dados e ainda ver dicas de ações com esse público partilhados aqui no nosso blog.

No Brasil, Portugal e Espanha o Dia dos Avós é comemorado em 26 de julho, em  referência ao dia de Santa Ana e São Joaquim, que na cultura católica seriam pais de Maria e, portanto, avós de Jesus Cristo.

E o que podemos fazer com e pelos nossos avós? E o que isso tem a ver com amizade?

De acordo com o artigo deste linkuma política para o envelhecimento deve manter na comunidade o maior número de idosos. Nessa premissa, a incorporação de práticas alternativas de assistência a este segmento populacional deve valorizar um modo de vida ativo e integrado. Atualmente o descaso, o desrespeito e a falta de paciência dos jovens para com os idosos vêm crescendo, gerando conflitos entre gerações e exclusão dos idosos”.  

Dito isso, reconhecermos mais e mais a riqueza da amizade e de uma relação amorosa com os nossos avós só nos traz benefícios pessoais, familiares e comunitários.

Renascemos nos filhos e atingimos a plenitude da vida com os netos. O meu neto é uma bênção e eu o seu herói. A amizade que nos une é infinita. Que bom que é ser avô!” diz Joaquim Caetano, amigo, avô e gestor de projetos sociais na Associação Mutualista Montepio.

12 Ações de voluntariado para celebrar a amizade e os avós

Se você está na sua empresa lendo este artigo e quer extrapolar esse sentimento aos colaboradores e mais além, envolvendo familiares e comunidades, o voluntariado é um perfeito exercício de amor e amizade.

Dentro de ideias possíveis, em sua empresa você pode:

1. Coletar depoimentos de avós de colaboradores com mensagens de amizades para seus netos e veiculá-las nos canais internos de comunicação, ou mesmo fazer “encerramentos surpresa” de reuniões.

2. Coletar depoimentos e declarações de netos para os seus avós dentro de um layout bem bonito feito para essa campanha, por meio de sua equipe de comunicação interna.

3. Fazer sequências de chamadas de vídeo em que avós de colaboradores contam de forma inspiracional suas histórias de superação no decorrer da vida para equipes da sua empresa ou para um grupo mais aberto de familiares ou pessoas da comunidade.

4. Fazer uma live ou amostra em forma de show de talentos dos avós, partilhando habilidades para artes manuais, música, e tantos outros.

5. Confeccionar presentes para os avós dos colaboradores, da comunidade ou de uma instituição parceira.

6. Fazer serenatas, visitas, e momentos de escuta em instituições que abrigam pessoas idosas. Obviamente respeitando as regras sanitárias em função da Covid-19.

7. Eternizar histórias de vida por meio de pequenos documentários gravados num canal do YouTube ou em um livro.

8. Trazer exemplos de avós que ainda estão na ativa, uma vez que a qualidade de vida proporciona a longevidade, para que partilhem o que fazem para se sentir bem e produtivos, como é ser avó ou avô na sua idade, quais os “caminhos das pedras” e benefícios dessa dádiva.

9. Possibilitar empregabilidade e geração de renda de avôs e avós ativos que encontrem resistência e dificuldade em sua empregabilidade em forma de mentoria.

10. Possibilitar que avôs e avós que queiram partilhar as suas competências profissionais o façam por meio de projetos de mentorias e formação profissional para adolescentes.

11. Fomentar vínculos de amizade entre colaboradores e vovôs e vovós que vivem em abrigos, estimulando a relação um para um de longo prazo.

12. Trabalhar o assunto com as crianças das famílias, de escolas públicas, de creches e da comunidade, partilhando por meio de contações de histórias e reflexões como essa aqui da “Contação de história sobre Respeito” da série “Conta Pra Mim”:

E por fim, não esqueça que tudo isso, que todas essas ações visam incentivar os laços de respeito e amor, fortalecer nossas comunidades por meio do reconhecimento e do protagonismo de nossas ancestralidades e, fomentar no dia a dia vínculos de ética, colaboração e amizade.

Para nossa sobrevivência, enquanto humanidade, são ingredientes fundamentais para o momento em que vivemos.  

(Visited 128 times, 1 visits today)

Bruno Barcelos

Quatorze anos de significativa experiência em gestão de projetos nas áreas de Sustentabilidade, Investimento Social Privado, e Voluntariado, empreendidos por iniciativas privadas e públicas. Além de experiência em gestão de empresas e em OSs, bem como a articulação entre parceiros dos setores diversos. Ampla experiência no desenvolvimento de assessorias, capacitações e palestras nos temas acima citados para empresas de grande, pequeno e médio porte.

More Posts - LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.