Sugestão de ação para o natal: a árvore dos desejos

Para os antigos indianos, na definição dos vedas, o paraíso é formado por árvores dos desejos, repleto delas. E basta você sentar debaixo de uma e fazer qualquer desejo, que ele realizará, sem que seja preciso esperar. O objetivo desse artigo é mostrar como uma ação comumente promovida nas empresas pode ficar ainda mais calorosa e cativante!

Na tradição japonesa do Tanabata Matsuri, o Festival das Estrelas, existe uma maneira literal de fazer isso acontecer.

“Inspirado em uma antiga lenda, o costume de escrever desejos num papel (chamados de tanzaku) de diferentes cores e atar no ramo de bambu, teve início em 1818, sendo celebrado até hoje – inclusive aqui em São Paulo, no bairro da Liberdade”. (Fonte: Blog Cavalera)

(Fonte: Blog Cavalera)

Em nossas vidas, sabemos que a convicção daquilo que se sonha, aliado a muito foco e dedicação, pode concretizar proezas!

Mas para algumas pessoas em condições sociais mais vulneráveis, uma meta simples pode ser muito mais difícil de se realizar e as vezes, sem uma mãozinha extra, pode ser até impossível.

E o que isso tudo tem a ver com Voluntariado?

Para esse fim de ano, propomos que você seja essa mãozinha extra do “gênio” que ajuda pessoas a terem um natal mais digno e a acreditar que seus sonhos podem se realizar.

Faça então da sua ação de voluntariado, uma árvore dos sonhos. E estimule as pessoas a sonharem e terem anseios para o futuro.

Árvores dos sonhos

São presentes de todo tipo que diluídos entre um número maior de pessoas, podem ser atendidos.

Pode ser também uma árvore em que os sonhos maiores, para a vida, sejam expressos sem a necessidade de realização por parte dos voluntários.

Vai depender muito da dinâmica que quer fazer.

E sendo assim,  por onde começar?

Passo a passo para a ação

1) Monte a sua árvore

Construa junto de uma entidade parceira uma árvore de natal, ou uma árvore de desejos: chame como preferir.

Pode ser uma árvore tradicional, uma árvore feita de material reciclável, uma árvore de verdade que já esteja num jardim ou em um vaso, uma figura de papel colada na parede, e outras possibilidades.

Veja alguns exemplos de inspiração:

Árvores com os desejos em fitas coloridas

Árvores dos sonhos
Fonte: Blog Roma News

Cartões decorados em árvores de galhos secos

Árvores dos sonhos
Fonte: Blog JI News

Árvores dos desejos ao estilo do Tanabata Matsuri

Árvores dos sonhos
Fonte: Cavalera Blog

Uma árvore caprichada com fitas e flores

Árvores dos sonhos
Fonte: Pinterest

Árvores dos desejos em vasos

Árvores dos sonhos
Fonte: Blog The Whole Package

Árvores virtuais

Para envolver colaboradores que não estão na mesma localidade, você pode promover a divulgação e escolha das cartinhas virtualmente. Por exemplo, quem tem a plataforma de voluntariado V2V pode utilizar o plug-in de apadrinhamento (famosa sacolinha) para incluir as cartinhas e os dados das crianças que receberão presentes.

2) Promova a “dinâmica dos desejos”

Colocar os desejos no papel pode proporcionar momentos interativos de relacionamento entre voluntários e instituições. Podem ser instantes e dinâmicas que estreitam laços, e que provocam reflexão sobre o momento em que cada um se encontra.

Refletir sobre o que se quer, faz refletir sobre o que se é.

O seu grupo de voluntários pode entender que a árvore dos sonhos serve para disseminar desejos mais amplos para a comunidade ou para a humanidade, como a paz mundial, a igualdade de recursos entre as crianças e outros atributos mais globais.

Desejos assim, são para ficar na árvore por tempos mais longos, lançando aos quatro ventos esses anseios ali ilustrados.

Por outro lado, se os voluntários pretendem realizar os desejos que as pessoas colocarão nas árvores, é importante que uma dinâmica de montagem da árvore preveja limites. Como por exemplo:

– Que brinquedo eu gostaria de receber de natal, dentre algumas opções?

– Que necessidade pessoal eu gostaria de ver atendida na minha casa, emprego, instituição ou família?

É sempre bom ficar atento para não criar expectativas não cumpridas, por isso, vale pensar: o que dessa árvore de desejos a minha ação de voluntariado pode cumprir?

Separe cartões e promova dinâmicas para que as pessoas escrevam ali os seus desejos e necessidades imediatas ou sonhos futuros.

3) Realize os sonhos

Muitas vezes, os sonhos e desejos expressos numa árvore de desejos são realizáveis.

  • A sua ação de voluntariado possui recursos?
  • As pessoas da sua empresa topam realizar todos ou alguns?

Uma vez que os desejos já estejam suspensos na árvore, avalie com sua equipe qual deles podem ser cumpridos.

Providencie recursos se necessário, monte até uma campanha interna de natal ou fim de ano, utilizando os canais internos de comunicação.

E marque uma data para devolver aquilo que conseguiu em forma de confraternização.

Você e seu grupo poderão perceber que os vínculos afetivos estabelecidos, os sentimentos de troca, de amparo, e de união, muitas vezes já trarão uma realização que nem sempre é esperada, muito  menos tangível, mas recompensadora e necessária 😊

Veja nesse post quatro dicas de ações de fim de ano: ainda dá tempo de fazer!

(Visited 399 times, 1 visits today)
Avatar

Bruno Barcelos

-Quatorze anos de significativa experiência nas áreas de Sustentabilidade, Investimento Social Privado, e Voluntariado, com foco em planejamento, gestão, monitoramento, e avaliação de iniciativas privadas e públicas. Bem como experiência em gestão (estratégica – operacional) empresas e em ONGs e articulação entre parceiros dos setores diversos. Amplo experiência no desenvolvimento de assessorias, capacitações e palestras nos temas acima citados, adicionalmente às expertises em prospecção, atendimento, negociação, venda, e na criação/customização de soluções para empresas de grande, pequeno e médio porte nos temas correlatos.

More Posts - LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.