Saiba como o voluntariado corporativo pode desenvolver o empreendedorismo social

O voluntariado corporativo pode desenvolver a cultura do empreendedorismo social, bem como o aprimoramento dos empreendimentos sociais que nascem ou que já estão em andamento.

Assim, o voluntariado pode potenciar os impactos sociais, as relações  e a atividade econômica.

O que é empreendedorismo social?

Uma característica essencial do empreendedorismo social é a sua forma de gerar valor.

Por meio de seus produtos ou serviços expressa-se sua finalidade de promover melhorias socioambientais, e isso pode acontecer através das soluções que cria, em termos de produtos finais, e de processos produtivos essencialmente inclusivos e sustentáveis.

Logo, esse tipo de empreendimento se difere de outros por não gerar valor apenas para os acionistas, mas também para diversos stakeholders dos vários setores da sociedade.

3 componentes principais do empreendedorismo social

De acordo com a Ecycle existem três componentes principais na definição de um empreendimento social. São eles:

  1. A existência das assimetrias sociais em nosso sistema e a identificação delas por meio do empreendedor consciente,  “que causa a exclusão, a marginalização ou o sofrimento de um segmento da humanidade que não tem meios financeiros ou influência política para alcançar qualquer benefício transformador para si”.
  2. A identificação de uma oportunidade específica de gerar valor social, “desenvolvendo uma proposição de valor social e trazendo inspiração, criatividade, ação direta, coragem e fortaleza, desafiando assim a hegemonia do estado estável”.
  3. Geração de soluções que diminuam as assimetrias, “criando um novo equilíbrio estável que libere o potencial inexplorado ou alivie o sofrimento do grupo alvo, por meio da criação de um ecossistema estável, assegurando um futuro melhor para o grupo alvo e até para a sociedade em geral”.

“O que diferencia o empreendedorismo comum do empreendedorismo social é simplesmente a motivação – o primeiro grupo é estimulado pelo dinheiro; o segundo, pelo altruísmo” (Ecycle).

É possível gerar lucro e benefícios sociais ao mesmo tempo, indo do paradigma do egoísmo para um solidário, feito de contribuições sociais efetivas.

Por meio do empreendedorismo social é permitido ao empreendedor trabalhar com aquilo que se sonha, e conciliado aos seus propósitos pessoais, ter uma função coletiva de melhoria para as comunidades e o meio ambiente.

Responsabilidade Social e Voluntariado Corporativo

Empresas que não nasceram com a veia do empreendedorismo social adaptam-se rapidamente para que os negócios tragam cada vez mais impactos positivos por meio de seus serviços, produtos e processos produtivos.

Uma estratégia de impacto social garante a perenidade da empresa e do ecossistema em que opera, e o nome disso é sustentabilidade.

Programas de voluntariado corporativo contribuem para essa tarefa quando se disponibiliza o melhor recurso: as pessoas. Sim, as pessoas, para desenvolverem a cultura do empreendedorismo social nos territórios em que a empresa está presente.

Como o voluntariado corporativo pode desenvolver o empreendedorismo social?

  • Apoiando para que novos projetos desse tipo sejam desenvolvidos nas comunidades de presença da empresa.
  • Ensinando técnicas de gestão sustentáveis que possam ser aplicadas nesses negócios locais por meio de cursos e mentoring.
  • Aproximando redes e possibilitando diálogos entre diferentes stakeholders para que possam se conectar em soluções de negócio inovadoras e de impacto.
  • Conectando negócios sociais à cadeia de valor da empresa e promovendo novas formas de relações da empresa que trabalha com os empreendimentos sociais ao seu redor.
  • Estimulando internamente mudanças de processos e estratégias que possam considerar relações de parcerias com empreendedores sociais.

Se você pretende desenvolver estratégias e ações de voluntariado na temática do empreendedorismo, saiba que boa parte delas pode ser realizada de maneira on-line, por meio do voluntariado digital. Se quiser saber como, fale com a equipe do V2V, que é especialista no assunto.

Mobilize sua rede para apoiar o empreendedorismo social, em consonância com todos os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), mas especialmente com o ODS 8, conforme foi desenvolvido neste texto: ODS 8: como apoiar o desenvolvimento econômico em tempos de COVID-19.

Vivemos um momento em que se faz crucial o desenvolvimento da atividade econômica, mas que precisa ser justa e inclusiva e respeitar os limites do planeta.

(Visited 98 times, 1 visits today)

Bruno Barcelos

Quatorze anos de significativa experiência em gestão de projetos nas áreas de Sustentabilidade, Investimento Social Privado, e Voluntariado, empreendidos por iniciativas privadas e públicas. Além de experiência em gestão de empresas e em OSs, bem como a articulação entre parceiros dos setores diversos. Ampla experiência no desenvolvimento de assessorias, capacitações e palestras nos temas acima citados para empresas de grande, pequeno e médio porte.

More Posts - LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.