Como usar depoimentos para sensibilizar e gratificar voluntários

É muito comum que a empresa promova ações em creches, escolas ou abrigos de crianças e idosos. São mutirões de reforma, rodas de leitura, criação de uma hortinha ou uma tarde de brincadeiras. Ao reportar o sucesso da ação, geralmente há o depoimento do diretor ou responsável pela ONG falando o quanto a ação foi importante. Mas e as crianças, jovens ou idosos atendidos pela organização, o que acharam daquilo que foi feito?

Depoimento do gestor de uma ONG não é o mesmo que depoimento de uma criança ou jovem beneficiado

Muitas vezes o depoimento do responsável pela instituição é muito encorajador, mas o que realmente sensibiliza e recompensa os voluntarios é a opinião do público final. Tanto que, quando se vai perguntar aos voluntários como foi participar daquela atividade, a maior parte das respostas menciona o brilho nos olhos das crianças, um sorriso, um “obrigado tia, foi incrível”. É por eles que o voluntário está ali. O gestor da organização é apenas a ponte, assim como o gestor do programa de voluntariado.

Por isso, uma fala do responsável pela ONG pode ser um bom feedback e serve como informação preciosa na organização de ações futuras; mas para reconhecer o esforço do voluntário, para mostrar que seu trabalho valeu a pena e motivá-lo a agir novamente, o depoimento do público beneficiado tem um efeito imbatível.

depoimentos voluntariado

Como conseguir os melhores depoimentos

Sei que não é fácil colher depoimentos do público beneficiado. Dependendo do tipo de ação, sequer há contato direto com eles. Mas ainda assim sempre vale a pena fazer um esforço. Aqui vão algumas maneiras de se conseguir depoimentos relevantes:

Em ações de recreação ou contação de histórias

Aqui os voluntários têm contato direto com as crianças, jovens ou idosos, então é bem simples: basta usar o próprio celular para gravar pequenas “entrevistas”, que podem ser de poucas perguntas: “O que você está achando deste dia? Você gostaria que acontecesse mais vezes? Por quê?”. Pode ser uma gravação de áudio, que depois será transcrita, ou pode também ser usada a câmera para depois compor um pequeno vídeo reunindo vários depoimentos. Nesse caso, é importante ter uma autorização de uso de imagem dos entrevistados. Esse é um ponto muito importante e não pode ser deixado de lado! Na dúvida, converse com o responsável pela organização visitada.

Em ações de mutirão

Muitos mutirões em creches ou escolas são feitos no fim de semana, quando as crianças não estão presentes. Nesse caso, pode-se nomear um “voluntário jornalista” para ir alguns dias depois conversar com as crianças, ou mesmo pedir ao diretor da organização que colha as reações delas.

Em ações pelo meio ambiente

Nesses casos, é necessário avaliar qual a população que é diretamente beneficiada por aquela ação. Seriam moradores próximos do local? Frequentadores daquela praia ou parque? Muitas vezes os beneficiados são os próprios voluntários, e nesse caso o depoimento pode ser deles mesmos. Por que não?

Em ações de proteção animal

Geralmente as ações em prol dos animais envolvem campanhas de adoção, resgate de animais abandonados ou arrecadação de ração e medicamentos. Nesse caso, vale a pena registrar em vídeo e fotos os resultados daquela ação: um cachorrinho em sua nova família adotiva, um gato saudável depois de ser resgatado faminto. Uma imagem vale mais que mil palavras e os bichos sabem se comunicar muito bem. Só um abanar de rabo ou um bocejo já fazem a gente se derreter de alegria…

Em “sacolinhas de natal” ou “natal solidário”

Esse tipo de ação é aquele em que o colaborador monta uma sacolinha de presentes para doar a uma criança no natal. Geralmente ele não tem contato direto com a criança, apenas a escolhe pelo seu perfil e depois encaminha o presente para que os organizadores da ação o entreguem. Nesse caso, uma dica é pedir que as crianças escrevam cartinhas de agradecimento contando por que gostaram do presente.

Em palestras ou cursos

Quando voluntários se organizam para dar palestras sobre educação financeira, meio ambiente ou incentivo aos estudos, é possível recolher depoimentos logo após o evento. Mas também vale a pena colher depoimentos depois de passado algum tempo, pois isto trará um retrato ainda mais fiel do quanto aquela ação foi transformadora. Por exemplo, um pai de família que saiu do vermelho depois de aprender sobre educação financeira ou um jovem que conseguiu emprego depois de participar de uma mentoria sobre geração de renda. Neste post contamos como os depoimentos de ex-alunos do projeto Oficinas do Ensino são tocantes e servem de inspiração até para outros jovens.

É claro que não tem como lsitar aqui todos os tipos de ação, mas espero que este post sirva de inspiração para que você adapte à realidade das atividades promovidas em sua empresa. Compartilhe nos comentários como foi sua experiência!

Não existe uma única forma de reconhecer os colaboradores de um programa de voluntariado. Cada empresa testa diversas formas e vai adequando a sua realidade. Para te ajudar, fizemos este eBook com cases de grandes empresas e algumas ideias de diferentes formas de homenagear os voluntários. O mais importante é estar sempre atento ao tipo de reconhecimento que faz sentido para o seu voluntário e os demais públicos envolvidos.

 

Quiz Potencial Programa de Voluntariado Empresarial

(Visited 972 times, 1 visits today)
Natalia Kelbert

Natalia Kelbert

Publicitária e especialista em Responsabilidade Social Corporativa. Atualmente é editora do blog Voluntariado Empresarial e diretora de novos negócios na V2V, além de membro-organizadora do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial.

More Posts

Um comentário sobre “Como usar depoimentos para sensibilizar e gratificar voluntários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.