escola formare

Formare e Santos Brasil: um case sobre empregabilidade e voluntariado

O case de hoje é a respeito de uma empresa portuária que resolve investir em formação profissional. A Santos Brasil encerrou em novembro do ano passado um ciclo de 15 meses da 15ª turma do Programa Formare. Veja um pouco dessa experiência.

O Programa Formare

Formare é um programa social de educação profissional criado e conduzido pela Fundação Iochpe em parceria com empresas de médio e grande porte de vários setores econômicos.

Oferece cursos de educação profissional para jovens em situação de vulnerabilidade que estejam cursando ou já concluiram o Ensino Médio em escolas da rede pública.

O programa acontece dentro de fábricas ou unidades de negócios das empresas parceiras. Os educadores são os próprios funcionários das companhias, e isso faz toda a diferença.

“Uma das coisas mais importantes que aprendi no Programa Formare foi a capacidade de sonhar e correr atrás dos sonhos. É como se colocassem uma sementinha em você e ela fosse crescendo ao longo do tempo. Foi assim comigo. Em 2017, me formei em engenharia química. Quero ser aprovado em um concurso da Petrobras na área de engenharia e continuar aperfeiçoando meus conhecimentos com uma pós-graduação. Além de me tornar um bom profissional na área, quero viajar pelo mundo”. Thiago Cremonez, aluno Formare da Santos Brasil (2009). (Fonte: formare.org.br/historias).

escola formare

O Formare e a Santos Brasil

Em 2009, a Santos Brasil iniciou sua parceria com o Formare, na unidade instalada no Tecon Santos, em Guarujá, para oferecer o curso de Assistente Administrativo na área portuária.

O programa é destinado aos jovens de 18 e 19 anos provenientes de famílias em situação de desvantagem econômica e social, residentes em Guarujá e que estejam cursando o 3º ano do Ensino Médio ou que já concluíram o curso nas escolas públicas do município.

A iniciativa visa a inserção de jovens no mercado de trabalho por meio da qualificação profissional e do desenvolvimento de competências. Trata-se de uma parceria entre a Santos Brasil e a Fundação Iochpe.

Veja alguns números:

  • 20 jovens por ano;
  • 6 horas por dia na empresa;
  • Por 60 semanas = 15 meses;
  • 600 horas de teoria + 1200 horas de prática = 1800 horas.
Aluno da escola formare

Divididos em 16 áreas dentro da empresa, das quais o RH, Manutenção, Operações, TI, Segurança do Trabalho dentre outras, e 13 disciplinas: 1) organização empresarial; 2) saúde; 3) segurança no trabalho; 4) meio ambiente e qualidade; 5) comunicação oral e escrita; 6) criatividade e inovação; 7) relacionamento e cidadania; 8) informática; 9) matemática aplicada e lógica; 10) apoio administrativo e logístico; 11) recursos humanos; 12) operações logísticas portuárias e 13) inglês. 

Os alunos ainda contam com a seguinte estrutura no curso para Assistente Administrativo:

  • Interação com a Área Portuária; 
  • Uniforme;
  • Material didático;
  • Refeição na empresa;
  • Vale-transporte;
  • Seguro de vida;
  • Salário-mínimo mensal.

Isso, claro, depois de passarem por um processo seletivo cuidadoso:

  • Inscrição online: a Santos Brasil desenvolveu um sistema interno para facilitar os processos e reduzir custos;
  • Prova escrita: Português, Matemática e Redação; 
  • Dinâmica de grupo: realizada pela equipe de Sustentabilidade;
  • Entrevistas individuais e testes psicológicos;
  • Entrevistas com os gestores;
  • Visitas domiciliares: realizadas pela equipe de Sustentabilidade
  • Exames médicos.

Todo esse processo ajuda a garantir maior compromisso e seriedade com a formação dos jovens.

Os funcionários da Santos Brasil são capacitados como educadores e ministram as disciplinas que têm a ver com as competências técnicas e comportamentais que exercem diariamente no seu trabalho.

escola formare

“Os cursos do Programa Formare trabalham com uma estrutura curricular integrada. Ela é composta por uma base instrumental, destinada ao desenvolvimento de competências básicas para o trabalho e a vida, uma base tecnológica, focada no desenvolvimento de competências técnicas relacionadas ao exercício de uma profissão específica, e, por fim, a base integradora, que permite ao aluno o exercício de todas as competências previstas no perfil de conclusão do curso, por meio de atividades práticas e de execução de projetos sempre com o objetivo de aproveitar oportunidades de inovação ou solucionar problemas reais identificados no local de trabalho” (Fonte: formare.org.br).

Benefícios observados pela empresa

Os benefícios que se colhem com as ações de formação profissional são muitos, e já fizemos um post sobre esse assunto.

Veja o que a Santos Brasil partilha:

Benefícios para os jovens

  • Inserção social por meio da educação; 
  • Preparação diferenciada para o mercado de trabalho (técnica e comportamental);
  • Riqueza e diversidade de experiências transmitidas pelos educadores;
  • Desenvolvimento do senso de responsabilidade e comprometimento; 
  • Estímulo à continuidade dos estudos;
  • Visão de mundo ampliada.
escola formare

Benefícios para os funcionários:

  • Retomada de sua própria formação e busca da constante atualização; 
  • Melhoria na comunicação e interação com as pessoas; 
  • Desenvolvimento das competências de liderança e oratória; 
  • Reconhecimento pela empresa, comunidade e família como agente de mudança social; 
  • Fortalecimento do vínculo com a empresa. 

Benefícios para a empresa:

  • Estimula o engajamento interno e gera retenção dos funcionários; 
  • Proporciona melhoria no clima organizacional; 
  • Reconhecimento pelos stakeholders como agente de transformação social; 
  • Atribui valor à marca como empresa socialmente responsável.

Trajetória e Impacto

A Santos Brasil conseguiu medir alguns resultados do Programa Formare.

São eles:

  • 271 jovens formados desde 2009;
  • 102 jovens contratados (+15% dos contratados foram promovidos nos primeiros dois anos);
  • Média salarial 54,9% acima do salário mínimo nacional;
  • 64,5% dos ex-alunos seguiram nos estudos e/ou se matricularam em cursos técnicos e superiores;
  • Média histórica de inserção no mercado de trabalho: 80%.
  • 80 educadores envolvidos com o programa;
  • Nos últimos 10 anos, cerca de 400 funcionários engajaram-se no programa.
escola formare

Sobre a Fundação Iochpe

A Fundação Iochpe é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos cuja atuação é pautada pela educação e transformação social. Criada em 1989 pela Iochpe-Maxion S/A, a Fundação Iochpe dedica-se a apoiar profissionais e empresas em suas ações de investimento social por meio do Programa Formare, que oferece formação profissional para jovens em situação de vulnerabilidade econômica e social, tendo como base a metodologia de desenvolvimento de competências.

escola formare

Muito bom né?

E você tem alguma experiência assim também de voluntariado e formação profissional?

Tem alguma dúvida de como fazer também na sua empresa?

Mande uma mensagem 🙂

(Visited 253 times, 1 visits today)
Bruno Barcelos

Bruno Barcelos

Quatorze anos de significativa experiência em gestão de projetos nas áreas de Sustentabilidade, Investimento Social Privado, e Voluntariado, empreendidos por iniciativas privadas e públicas. Além de experiência em gestão de empresas e em OSs, bem como a articulação entre parceiros dos setores diversos. Ampla experiência no desenvolvimento de assessorias, capacitações e palestras nos temas acima citados para empresas de grande, pequeno e médio porte.

More Posts - LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.