Quando ex-alunos passam a atuar como voluntários: um caso de transformação

Algumas ações voluntárias visam ajudar pontualmente uma causa ou organização. Mas há projetos sociais tão impactantes para as pessoas atendidas, que estas mesmas pessoas beneficiadas passam a se voluntariar pelo próprio projeto, tornando-se assim um agente que ajudará a transformar a vida de outras pessoas.Para uma empresa que procura instituições parceiras para seu Programa de Voluntariado, este pode ser um critério muito interessante de avaliação: quantas das pessoas beneficiadas voltaram para atuar como voluntárias? Obviamente, nem todo tipo de projeto social tem essa possibilidade, como por exemplo aqueles que atuam com meio ambiente, causa animal ou idosos. Mas projetos ligados a crianças ou jovens podem ter um grande potencial nesse aspecto.

Jovens participando da Oficina do Ensino, no Instituto JCA (Fonte: site do Instituto JCA)

Recentemente conheci a Maysa Gil, coordenadora de projetos do Instituto JCA, que me contou que essa prática é muito comum nos projetos da organização. A história foi tão interessante, que resolvi contar abaixo para ilustrar o que estamos falando:

No Instituto JCA, ex-alunos se tornam voluntários

A equipe do Instituto JCA já percebeu o quanto é importante saber a opinião dos jovens beneficiados pelas Oficinas do Ensino. Tanto que eles não só dão seus depoimentos à equipe gestora do projeto, mas atuam como voluntários contando sua história de vida para estimular outros jovens a seguir o mesmo caminho. Ou seja: se num primeiro momento eles estão precisando de ajuda e orientações, ao concluir o curso saem tão empoderados que são capazes de compartilhar seu entusiasmo com outros jovens. O trabalho desses voluntários consiste não só em fazer palestras motivacionais, mas também ajudam o candidato a participar do processo de seleção para o curso, tirando dúvidas e ajudando-os a preencherem o formulário de inscrição.

Jefferson e Ellen

Jefferson e Ellen, ex-alunos que também atuaram como voluntários 

A Oficina do Ensino é um dos programas do Instituto JCA. Através de cursos profissionalizantes, são oferecidas capacitações para o mercado de trabalho na área de transportes, como Funilaria, Pintura Automotiva, entre outros. Desde 2012, mais de 120 jovens já atuaram como voluntários. “Já houve casos em que eu tinha mais jovens querendo ser voluntários do que oportunidades pra eles atuarem, então tive até que dispensar alguns!” conta Ellen Sileni, colaboradora do Instituto responsável pela mobilização e acompanhamento dos jovens voluntários.

Histórias de transformação e gratidão

A própria Ellen também já foi aluna do curso e atuou como voluntária compartilhando sua experiência com jovens que estavam prestes a se matricular no curso. Ela trabalhava como recepcionista e pensava em estudar nutrição. Quando soube da Oficina do Ensino, acabou se interessando pelo curso de auxiliar administrativo e desde então foi esse o caminho que decidiu seguir. Hoje ela trabalha no próprio Instituto JCA e conseguiu ingressar no curso de graduação em Administração – uma das metas que tinha estabelecido para si mesma quando participou do Projeto de Vida, atividade em que o jovem planeja sua carreira. “Inicialmente eu pensava em estudar Nutrição, mas a vida me encaminhou para a área de Administração”, conta ela, animada.

“Já houve casos em que eu tinha mais jovens querendo ser voluntários do que oportunidades pra eles atuarem, então tive até que dispensar alguns!”

Jefferson Araújo também foi aluno do curso em 2012 e hoje trabalha no Exército Nacional. O projeto mudou sua vida não só pelo conteúdo técnico, mas também pelo aprendizado sobre o mercado como um todo. A vivência foi tão positiva que, quando teve a oportunidade de ser voluntário, não pensou duas vezes. “Foi uma forma de agradecer o que tinham feito por mim. Criei vínculos com o pessoal do Instituto e até hoje eu ajudo a divulgar porque sei que o curso vale a pena”, conta Jefferson. “Atuar como voluntário mostra que você pode fazer a diferença, traz uma responsabilidade, uma importância”, completa, orgulhoso.

“Foi uma forma de agradecer o que tinham feito por mim.”

A sensação de ser útil para a sociedade também foi o que motivou Raphael Alcântara a ser voluntário depois de participar do curso de funilaria e solda. Depois de participar do curso, foi contratado em menos de 1 semana. O fato de o curso ser tão benéfico para ele o motivou a dividir a experiência com outros jovens. “O que me motivou a ser voluntário divulgando o curso foi a possibilidade de transformar a vida desses jovens, assim como o curso transformou a minha. Quero estimular o acesso ao conhecimento pois percebi o quanto o conhecimento compartilhado pode mudar a vida das pessoas”, conta Raphael.

“O que me motivou a ser voluntário divulgando o curso foi a possibilidade de transformar a vida desses jovens, assim como o curso transformou a minha.”

E você, conhece alguma história de participantes de um projeto que se tornaram voluntários? Conte aqui no espaço de comentários!

eBook Dia do Voluntário

(Visited 326 times, 1 visits today)
Natalia Kelbert

Natalia Kelbert

Publicitária e especialista em Responsabilidade Social Corporativa. Atualmente é editora do blog Voluntariado Empresarial e diretora de novos negócios na V2V, além de membro-organizadora do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial.

More Posts

3 comentários sobre “Quando ex-alunos passam a atuar como voluntários: um caso de transformação

  1. Que lindo!! Agradecemos em nome dos Voluntáros IJCA ao V2V e a você Natalia por multiplicar as boas práticas dessa galera 😉
    Obrigada. Excelente texto.

    • Oi Ellen, que bom que gostou! Foi um prazer escrever esse texto. Com certeza vai inspirar muita gente. Obrigada por participar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.