Case Bradesco: alinhando o voluntariado ao negócio

Conforme demonstrado no post “Como e por que alinhar o Voluntariado ao seu negócio“, as iniciativas de voluntariado empresarial tendem a se alinhar cada vez mais ao business de cada organização, em consonância com a trilha já tomada pelo Investimento Social Privado. Abaixo você vai conferir como o Bradesco alinhou um grande projeto de educação e voluntariado.

Unibrad SEMEAR

Levando educação financeira para escolas públicas

A Unibrad (Universidade Corporativa Bradesco) percebeu a importância de se orientar para fora do ambiente corporativo e olhar também para as comunidades, buscando contribuir para o seu desenvolvimento.

Através de um diagnóstico realizado, a Organização identificou uma carência sobre educação financeira e habilidades socioemocionais, e decidiu desenvolver um projeto para suprir essa necessidade. [EFL1] 

Afinal, quem é melhor para falar de educação financeira do que um Banco?

O projeto Semear consiste em levar educação financeira e habilidades socioemocionais para escolas públicas, desenvolvendo professores, alunos e a comunidade do entorno.

Todo a didática e planejamento são realizados em parceria com Carlotas, uma empresa com propósito social, que utiliza arte e ludicidade para proporcionar o diálogo sobre empatia, respeito e um novo olhar para a diversidade, transformando assim as relações.

Mas onde entra o voluntariado?

A Unibrad percebeu que seria uma ótima oportunidade estimular os funcionários do Bradesco a compartilharem sua experiência em sala de aula, contribuindo para o desenvolvimento de competências, e é claro, levando educação financeira para a comunidade. Para o projeto piloto foram abertas 20 vagas internas para voluntários, que foram preenchidas em menos de 24h.

Esse era apenas o começo de uma longa jornada. . .

Por onde tudo começou?

Um grande desafio enfrentado pelo projeto foi conseguir encaixar os encontros sobre educação financeira dentro da grade curricular da Escola, alinhado com a Base Nacional Comum Curricular (MEC) e o contexto da localidade onde a Escola está inserida com a Direção e a Secretaria de Educação do Estado.

Antes de colocar a mão na massa foi de extrema importância planejar as aulas e o seu conteúdo. Esse processo foi construído juntamente com os voluntários, que se reuniram em 3 encontros e participaram de todo o desenvolvimento, utilizando os temas definidos pelo MEC para orientar o andamento dos encontros.

Ao todo os voluntários fizeram 5 encontros com os alunos de 5 turmas, uma vez por mês… foi um sucesso!

Alguns números:

  • 3 encontros para planejamento
  • 25 encontros com os alunos
  • 1 encontro de avaliação
  • 1.050 pessoas beneficiadas
  • 91% dos jovens responderam que o projeto será útil para a vida deles.
  • 85.8% dos jovens consideraram que os encontros os ajudaram no desenvolvimento da habilidade de tomada de decisão consciente

O projeto deu tão certo que nesse ano foi levado para a cidade de Jundiaí, com um modelo ajustado que irá beneficiar mais de 4 mil alunos da rede pública municipal.

Diante desse caso de sucesso vale a pena fazer uma reflexão: – Quais ações dentro do seu Programa estão alinhados ao negócio da empresa?

Pense em uma ou mais maneiras e escreva nos comentários. Um rápido brainstorming pode render grandes ideias. Boa sorte!

(Visited 289 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.