voluntariado empresarial causa animal

Adotando a causa animal nas empresas

voluntariado empresarial causa animal

Há algumas semanas espalhou-se pela internet a iniciativa de um hotel nos EUA que abriga cães abandonados e ajuda na sua adoção. A ideia é simples: os hóspedes convivem com os cãezinhos, que podem passear por várias áreas do hotel, e se quiserem, podem adotar um deles e levar para casa. Tudo é feito em parceria com um abrigo de animais, responsável pelos cães. Esta é uma maneira bem criativa de envolver os funcionários em uma causa social (no caso, animal). Afinal, a ajuda deles é fundamental nos cuidados com os cachorros que estão por ali, no incentivo à adoção, na limpeza do local, entre outras tarefas.

E por que resolvi falar disso por aqui? Porque muitas empresas optam por não adotar a causa animal oficialmente em seu Programa de Voluntariado, já que é comum a prática de adotar causas ligadas ao negócio da corporação. No entanto, muitas delas têm colaboradores bastante engajados com proteção animal e que gostariam de um apoio da empresa onde trabalham. Por isso, aqui vamos mostrar algumas formas bacanas de satisfazer ambos os lados.

 

Apoiando o voluntariado pelos animais de maneira indireta

Se por questões estratégicas a empresa não vê sentido em abraçar esta causa institucionalmente, há ainda uma maneira de atender à demanda dos colaboradores interessados: dando espaço para que eles ajam por conta própria. Conheça a seguir alguns casos incríveis:

 

EDP: no Desafio do Bem, uma equipe pelos animais

A EDP – Energias do Brasil também conseguiu abraçar os voluntários da causa animal através do programa Desafio do Bem, uma mobilização na qual os funcionários recebem apoio financeiro para formar grupos, escolher uma instituição a ser apoiada e realizar ações voluntárias. Além desta verba inicial, as equipes finalistas ganhar recursos para auxiliar a ONG escolhida como parceira. Para participar do Desafio os colaboradores se organizam em equipes, e foi em sua segunda edição que surgiu a equipe EDPet. Desde então vários projetos já foram realizados, sendo o principal deles a construção de um gatil, em 2014.

“Tivemos a ideia de construir o espaço depois de conhecer a história de uma senhora aposentada, que mantinha os gatos dentro de sua residência, que acabou ficando pequena para a quantidade de gatos. Quando a equipe EDPet soube do caso, reuniu-se para a construção de um gatil com estrutura especializada e arrecadou ração em campanhas e eventos com apoio do programa interno Desafio do Bem” conta Tatiana Campos, uma das voluntárias responsáveis pelo projeto. Segundo Tatiana, atualmente o local é mantido pela proprietária e os voluntários da EDPet acompanham arrecadando doações ou fazendo ações pontuais.

Foto do Gatil criado pela equipe EDPet em 2014

Gatil criado pela equipe EDPet em 2014

 

 

Telefônica Vivo: a causa animal entre a escolha dos colaboradores

Na Telefônica Vivo o Programa de Voluntariado não é voltado para uma causa específica, mas sim para causas escolhidas pelos próprios colaboradores. Esta escolha acontece através do Social Game, jogo em que os colaboradores promovem suas próprias iniciativas e acumulam pontos, ou via Comitês de Voluntariado. Neste segundo caso, anualmente são definidas as ONGs que serão apoiadas pelo Programa, e desde 2012 ONGs de proteção animal estão entre as selecionadas. Não é para menos: de fato, é grande a quantidade de colaboradores que se solidarizam pela causa. “Para te dar uma ideia, este ano o nosso Comitê de Voluntariado em SP realizou um Edital interno para receber indicações de colaboradores. Recebemos 64 inscrições e destas 22% eram ONGs de animais” conta Luís Fernando Guggenberger, gerente de Inovação Social e Voluntariado na Fundação Telefônica. “Este ano foi escolhida a Associação Mata Ciliar, cuja experiência será nova para nós, pois eles atuam com animais silvestres”, completa.

Selecionada a ONG, o comitê planeja ao menos 4 ações a serem feitas na Instituição ao longo do ano. As atividades recebem recursos financeiros da Fundação, pois uma das principais ações ocorre no Dia Internacional dos Voluntários Telefônica. Neste dia há uma grande mobilização, em torno de 200 pessoas que vão até a organização realizar diversas atividades.

Voluntários Fundação Telefônica em ação com os animais

Voluntários Fundação Telefônica em ação com os animais

 

 

Agora é a sua vez

Ainda que o Voluntariado em sua empresa não seja diretamente vinculado à causa animal, é possível oferecer aos colaboradores algumas atividades envolvendo os peludos. Aí vão alguns exemplos:

  • Cão Terapia: Se a empresa apoia um abrigo de crianças ou idosos, pode-se programar uma visita ao local acompanhados de cães abandonados, como é feito nos projetos Cão Terapia, Visita Animal e INATAA.  O encontro torna-se uma grande terapia aos idosos, além de trazer alegria a eles e aos animais, além de ser uma tarefa bastante agradável para o voluntário envolvido.
  • Fotógrafo de bichos: Duas designers decidiram usar seu talento para fotografar animais de abrigos. Com pose de artistas, os cachorros aumentam consideravelmente suas chances de conseguir uma família. Outro projeto semelhante é o Pró-Bicho Pelotas, um projeto de extensão da Universidade Federal de Pelotas. Os animais fotografados são divulgados no Amigo Não se Compra um site em que várias ONGs e protetores podem divulgar animais para adoção. Em sua empresa, você pode organizar grupos de voluntários para visitar um abrigo local e fotografar os animais para posteriormente cadastrá-los no site, aumentando consideravelmente suas chances de adoção.
  • Projeto Cão-Guia: Uma família voluntária hospeda um filhote de labrador por cerca de 1 ano com o objetivo de socializá-lo e educá-lo, ajudando a preparar o cão para a função de cão-guia de cegos. Nesse caso, a parceria com a empresa é simples: ajudar a divulgar a oportunidade de voluntariado entre seus colaboradores.

Quiz Potencial Programa de Voluntariado Empresarial

(Visited 4.412 times, 2 visits today)

Natalia Kelbert

Publicitária e especialista em Responsabilidade Social Corporativa. Atualmente é editora do blog Voluntariado Empresarial e diretora de novos negócios na V2V, além de membro-organizadora do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial.

More Posts

3 comentários sobre “Adotando a causa animal nas empresas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.