Liderança compassiva é necessária – mas não suficiente

Olá! Hoje quero trazer uma reflexão que gostei muito da Havard Business Review, cujo título é Compassionate Leadership Is Necessary — but Not Sufficient, ou “Liderança compassiva é necessária – mas não suficiente”, por Rasmus Hougaard, Jacqueline Carter e Nick Hobson. Como sempre, ao nosso modo, vou fazer aqui uma tradução livre, e vez por […]

Continuar lendo


As vantagens de cultivar gratidão, compaixão e orgulho em sua equipe

A Samantha Jones, Diretora de Estratégia e Inovação no V2V, me indicou esse artigo da Harvard Business Review que veio super ao encontro de algo que já vinha querendo trazer aqui no blog: as competências que, se estimuladas nas equipes, desenvolvem uma visão de longo prazo, aumentam a resiliência do time, melhoram as condições de […]

Continuar lendo


Por que se preocupar mais com engajamento do que com participação?

No post da semana passada falei um pouco sobre como algumas empresas empregam a lei do voluntariado. Nele, ao abordar o assunto sobre “saber engajar colaboradores” me lembrei desse texto da Realized Worth, escrito pelo Chris Jarvis, chamado Participation Rates and the Perils of Conformity (Taxas de Participação e os Riscos da Conformidade), que achei […]

Continuar lendo


Como usar o voluntariado para desenvolver lideranças

Inspirado em parte do conteúdo do curso “Empathy in Motion: The Power of Employee Volunteering”, facilitado por Chris Jarvis, Co-fundador da Realized Worth, consultoria global em Voluntariado Empresarial. Em todos os lugares, sempre há alguém prometendo resolver seus problemas de liderança. Livros, eBooks, aplicativos e ferramentas. Existem consultores para te treinar, ensinar e até aborrecer. […]

Continuar lendo


Como encontrar e gerir voluntários influenciadores em seu Programa

Conteúdo original de Chris Jarvis, do Realized Worth, traduzido e adaptado pelo V2V. Gerenciar o programa de voluntariado de uma empresa pode ser uma tarefa desanimadora. Não é incomum que lideranças de empresas enxerguem isso como apenas uma tarefa a mais, que leva poucos minutos para ser realizada. Acontece que agendar eventos, negociar com ONGs, comunicar […]

Continuar lendo