Case ViacomCBS: muito voluntariado online no Virtual Community Day

Os últimos meses têm sido de muito aprendizado e transformação para todos nós. Momentos de crise nos deixam em estado de choque ou apáticos, mas aos poucos percebemos que sair da normalidade também desencadeia inovações e novas experiências que a zona de conforto não deixa aflorar.

Voluntariado Online

Esse foi o caso do conglomerado de mídia ViacomCBS (detentora das marcas como MTV, Nickelodeon, Comedy Central, Porta dos Fundos, Paramount Network, dentre outras), que anualmente promove o Community Day em todos os países onde a empresa atua. Normalmente as ações voluntárias são presenciais, mas este ano tiveram que se reinventar e promover o Virtual Community Day, em que os colaboradores apoiaram organizações sociais através de voluntariado online. A equipe organizadora do evento no Brasil estava apreensiva sobre a adesão do público pelo fato de serem ações online, mas o número de inscritos não deixou dúvidas de que a decisão foi acertada: foram 98 inscritos, 40% a mais do que a média dos anos anteriores!

“Não sabíamos se haveria adesão, se os colaboradores iriam se interessar em fazer ações sem ter aquele contato presencial. Mas não só tivemos um engajamento enorme, como ao longo do dia inteiro recebi mensagens dos voluntários agradecendo e contando que tiveram uma experiência maravilhosa” conta Sabrina Soares, uma das organizadoras do evento virtual no Brasil.


A experiência de voluntariado online com o Amigo Não se Compra

Uma das organizações apoiadas pelo evento foi o Amigo Não se Compra, da qual sou co-fundadora e presidente. O Amigo Não se Compra é um site de adoção que faz a ponte entre animais resgatados das ruas e pessoas que querem ter um animalzinho de estimação. Os voluntários nos ajudaram a sensibilizar a população para mostrar que adotar é muito mais emocionante que comprar um animalzinho, e também para conscientizar a população contra o abandono. As ações se dividiram em três:


Ação 1: Escritores de finais felizes

Aqui, a missão era entrevistar uma pessoa que adotou um animalzinho para escrever uma história como esta aqui a ser divulgada no Instagram. A ideia aqui era mostrar a profundidade dos laços que podem ser criados entre as pessoas e seus bichinhos, inspirando outras pessoas a adotarem também. 

Foram escritas 18 histórias, e os depoimentos dos voluntários sobre suas conversas com os adotantes deixam claro o quanto a experiência foi tocante, mesmo sendo feita à distância:

“Foi a melhor parte do meu dia” Vitor Zavatta 

“Nos falamos por telefone, e só de ouvir os relatos dela já fiquei apaixonada. Amei ouvir e reproduzir essa história.” Rubia Monica

“Eu amei participar!” Claudia Dovtartas

“O mais bacana é sentir a emoção da pessoa ao dar o depoimento. Se tivéssemos mais tempo hoje, com certeza adoraria fazer outras entrevistas e acho que quem mais ganha com qualquer ação de voluntariado são os próprios voluntários.” Elaine Blanco

“Eu adorei! Foi muito gostoso.” Mariana Levenhagem

“Foi muito gostosa a experiência.” Ana Albigiante

Em tempo: os depoimentos serão publicados semanalmente no instagram do @amigonaosecompra e você pode acompanhar as histórias por lá!


Ação 2: Caçadores de adotantes

Aqui, a missão dos nossos heróis era “apadrinhar” um cão ou gato, divulgando e ajudando-o a conseguir uma família para chamar de sua. Catorze voluntários se empenharam em divulgar os animais das formas mais criativas. Veja alguns deles:

voluntariado online proteção animal
voluntariado online proteção animal
voluntariado online proteção animal
voluntariado online proteção animal

Dois sortudos já foram adotados (este e este) com a ajuda da voluntária Amanda, uma das caçadoras de adotantes. No entanto, conseguir famílias para animais resgatados não é uma tarefa simples, e ainda levará alguns dias (ou semanas) até que possamos ver os resultados finais desta iniciativa. 


Ação 3: Influencers digitais

Embora pareça absurdo, muita gente abandona animais na rua com a desculpa de que ele “se vira”. Para conscientizar as pessoas sobre a crueldade que é o abandono, os voluntários criaram a campanha “Ele Não se Vira”, que foi divulgada no perfil do Amigo Não se Compra e reproduzida em vários outros perfis, por influência dos voluntários.

Além desta, também foi criada a campanha “Adotar Não é comprar de Graça”, para conscientizar sobre a adoção responsável.


Como aproveitar ao máximo o voluntariado online

Confesso que eu mesma estava apreensiva sobre o sucesso das ações, pois apesar de o Amigo não se Compra sempre ter atuado de forma online, foi a primeira vez que fizemos estas atividades em parceria com uma empresa. Mas no processo aprendemos que para tudo dar certo, alguns passos são importantes:

  1. Pensar em ações que façam sentido para a sua organização. No nosso caso, pedimos ajuda principalmente para sensibilizar sobre a causa animal através de campanhas de comunicação. E sua instituição, o que mais precisa? Pense de que formas os voluntários podem interagir com seu público, ou ajudá-los com comunicações nas redes sociais, ou dar assessoria em tarefas administrativas sejam jurídicas, financeiras ou operacionais.
  2. Alinhar as necessidades da instituição com as condições da empresa. Por exemplo: como havia várias outras atividades, o tempo disponível dos colaboradores era de duas horas. Então, precisamos organizar as ações de maneira que pudessem ser feitas em pouco tempo.
  3. Preparar a ação para evitar problemas no dia. No caso das nossas ações, conversamos antes com os adotantes a serem entrevistados para saber se tinham interesse em contar sua história e avisando-os que um voluntário iria ligar em um determinado horário. Isso foi fundamental para que os participantes conseguissem falar com seus entrevistados sem dificuldade.
  4. Capacitar os participantes e alinhar expectativas: Mesmo tendo pouco tempo, foi importante reservar um tempo para explicar aos voluntários sobre a organização e tirar dúvidas sobre as atividades a serem feitas. 
  5. Fazer um fechamento avaliando os resultados e agradecendo aos voluntários: neste caso, não preparamos um momento de fechamento da ação, mas ele fez falta. Acabamos fazendo este fechamento por email, enviando aos voluntários tudo o que foi construído juntos e informando como as ações ainda devem reverberar nas redes sociais pelos próximos dias. 


Sobre as outras ações do Virtual Community Day

Como falei no início, as ações com o Amigo Não se Compra não foram as únicas do dia. Também foram feitas atividades com o projeto Caça Fome e com o Instituto Ser Mais

No primeiro caso, as atividades dos colaboradores eram relacionadas à arrecadação de doações para produção das cestas básicas enviadas às famílias em situação mais crítica. Já no segundo caso, o papel dos voluntários foi o de contar sua trajetória profissional através de uma live para inspirar jovens em situação de vulnerabilidade social. 

Ambas as ações foram extremamente valiosas para a comunidade, e ao mesmo tempo muito emocionantes para os voluntários. E tudo feito online!

(Visited 268 times, 7 visits today)
Natalia Kelbert

Natalia Kelbert

Publicitária e especialista em Responsabilidade Social Corporativa. Atualmente é editora do blog Voluntariado Empresarial e diretora de novos negócios na V2V, além de membro-organizadora do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial.

More Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.